Dom José Cardoso Sobrinho, O. Carm.

Dom José Cardoso Sobrinho, O. Carm.O Segundo Bispo Diocesano nasceu em Caruaru, Estado de Pernambuco, a 30 de junho de 1933, na Rua São Mateus, 29, bairro da Rua Preta. Filho de Antônio Cardoso da Silva e Antonina de melo Cardoso.

Fez a sua primeira Eucaristia em 28 de novembro de 1940 e os estudos elementares em sua terra natal. No dia 8 de fevereiro de 1946 ingressa no Seminário Menor dos Carmelitas, em Goiana, no seu Estado Natal. Recebe o hábito Carmelita e o nome religiosos de Frei Elias no dia 4 de fevereiro de 1950, quando ingressa no noviciado, em Recife. Os votos simples de Pobreza, Obediência e Castidade são emitidos em Recife, no dia 5 de fevereiro de 1951, e os solenes, em Roma, no dia 15 de outubro de 1954. Os estudos filosóficos realiza-os no Seminário Maior da Província Carmelitana Fluminense, em São Paulo, à Rua Martiniano de Carvalho. Os seus superiores o enviam para Roma a fim de, no Colégio Intenacional de Santo Alberto (da Ordem Carmelita) prosseguir os estudos. Parte para a Cidade Eterna em 16 de outubro de 1953. Aí cursa teologia de 1953 a 1957, sendo ordenado sacerdote a 28 de abril de 1957. Na Universidade Gregoriana estudou Direito Canônico, doutourando-se em "In utroque iure". Prossegue os estudos na universidade Lateranense de Roma, de 1985 a 1968, onde realiza o curso de Direito Civil. Em 1960 é nomeado professor de Direito Canônico no Colégio Internacional de Santo Alberto.

Foi Delegado da Província Carmelitana de Pernambuco para dois Capítulos Gerais da Ordem em 1968 e, 1971, respectivamente. No Capítulo de 1971 é eleito Assistente Geral para as Províncias de línguas Espanhola e Portuguesa e também Procurador da Ordem, com um mandato de seis anos. Neste período viajou constantemente, visitando todas as casas de Portugal, Espanha, América Central e toda América Latina, inclusive o Brasil, em nome do Padre Geral e, na oportunidade, visitava todas as atividades Apostólicas exercidas pelos Frades e pelas Religiosas Carmelitas; foi quando adquiriu uma grande experiência pastoral internacional.

Em 1977, no Capítulo Geral, é reeleito Procurador Geral da Ordem, cujo mandato foi interrompido com a nomeação para Bispo de Paracatu, em 29 de março de 1979. Foi ordenado Bispo em Roma, na Basílica de São Pedro, pelo Papa que o nomeou, Sua Santidade João Paulo II, em 27 de maio de 1979.

O Lema Episcopal: "Fundamento da piedade é a justiça".

Regressa ao Brasil, como bispo, em 5 de agosto, sendo recebido, solenemente, no Convento do Carmo de Recife pelo Bispo-Auxiliar, D. José Lamartine e pelo Clero da capital pernanbucana. Em Camocim de São Félix celebrou seu primeiro pontifical em terras brasileiras, em 11 de agosto e, o segundo, na catedral de sua terra natal, na manhã do dia seguinte, com assistência de D. Augusto Carvalho, Bispo Diocesano, e que pronunciou a homilia falando sobre o primeiro caruaruense a ser elevado às honras episcopais. À tarde pontificou na sua paróquia de Origem - São Francisca - onde sempre residiu a sua família.

Entra solenemente em Paracatu no dia 15 de agosto, onde toma posse como segundo Bispo Diocesano.

É distinguido como co-celebrante da primeira missa celebrada pelo Santo Padre João Paulo II, no Brasil, em 30 de junho de 1980, em Brasília.

Realizou, de julho a setembro de 1980, sua primeira visita "ad limina" ao Santo padre, em Roma, a fim de prestar contas do que já se realizou à frente da Diocese de Paracatu.

Uma das grandes preocupações de Dom José Cardoso Sobrinho, ao ser eleito Bispo de Paracatu, além de bem estruturar a Diocese, que completava 50 anos de instalação (prelazia) e já com 17 anos de diocese, foi com a formação do clero diocesano.

Um dos seus primeiros atos foi criar o Seminário Diocesano João XXIII, cujos primeiros frutos foram colhidos no jubileu de prata da Diocese. Além dos trabalhos pastorais e de evangelização, não podemos deixar de registrar as realizações materiais à frente do governo diocesano, como a aquisição da Rádio Juriti, aquisição de casas e terrenos. Instalou uma Biblioteca com mais de 3.000 exemplares, bem rica e abrangente e fundou a Livraria e Papelaria Santa Teresinha. Criou a Paróquia de Arinos e provisionou-a.

Dom José é surpreendido com a sua promoção a Arcebispo Metropolitano de Olinda/Recife, a 10 de abril de 1985. Continuou como Administrador Apostólico de Paracatu até o dia 14 de setembro de 1986, quando é empossado o 3º bispo diocesano, Dom Leonardo de Miranda Pereira.

Hoje é arcebispo emérito da Arquidiocese de Olinda e Recife.

© 2011 - Mitra Diocesana de Paracatu. Todos Direitos Reservados.

Desenvolvido por MNDTI


Acessos: 1.624.785